[ editar artigo]

Duas rotinas de pensamento “vejo/penso/pergunto” e “cabo de guerra” - relato de experiência

Duas rotinas de pensamento “vejo/penso/pergunto” e “cabo de guerra” - relato de experiência

Sabe aquele dia em que você é pego de surpresa e fica sabendo que dará aula em uma turma que não estava em seu planejamento? Pois é, vida de professor é assim, mas a minha sorte é que  tenho na minha malinha de ferramentas pedagógicas as tais rotinas de pensamento (já fiz aqui em post sobre isso), ufa! Que sorte a minha! De supetão juntei três coisas que amo muito: Jornal Joca, rotina de pensamento e Google Jamboard. Criei uma atividade bem rapidinha no Jamboard utilizando a capa do Jornal Joca sem a manchete, somente com a foto, nas páginas seguintes a rotina de pensamento vejo/penso/pergunto e ao final da leitura e da discussão ainda realizamos a rotina de pensamento cabo de guerra. Confiram as fotos da atividade :)

A notícia era sobre um tema muito atual na época, as queimadas no Pantanal. Quando vi a foto de capa da reportagem logo percebi que ela daria uma boa discussão, pois não era o Pantanal pegando fogo, a princípio, a foto sem a manchete era bem emblemática, já pensei logo na rotina de pensamento “vejo/penso/pergunto”. 

Essa imagem rendeu uma ótima discussão, confiram os registros sobre o que os alunos do 4° ano do ensino fundamental viram nessa foto. 

Em seguida realizamos a segunda parte da rotina e os alunos registraram o que eles pensavam sobre essa imagem. Com base nos registros, fui perguntando em que elementos das fotos eles estavam se baseando, muitos usavam a palavra guerra e destruição, apontando elementos, como areia, pedaços de concreto, destroços e a ausência de elementos vivos na foto.

Logo depois, já partimos para a última etapa da rotina, onde eles fizeram perguntas sobre aquilo que tinham visto e pensado.

Fiquei satisfeitíssima com essa primeira etapa da atividade 🥰, essa rotina de pensamento enriqueceu muito o debate, o registro ficou riquíssimo, o engajamento melhorou e houve uma aprendizagem baseada no coletivo, pois o debate e os registros proporcionaram uma troca de conhecimento. 

Logo depois, realizamos a leitura do Jornal Joca com a reportagem na íntegra e chegamos a um ponto em que o jornal revelava os motivos que levaram às queimadas e o melhor, revelou quais alternativas poderiam ser utilizadas. Ganhei aí outro ponto importante de discussão, foi então que após essa leitura e discussão introduzi a rotina "cabo de guerra" onde duas ideias opostas podem ser debatidas. Com essa rotina  aprofundamos ainda mais o tema.

Antes dessa atividade, esse grupo de alunos já havia experimentado a rotina de pensamento "vejo/penso/pergunto" de forma oral, apenas uma vez. A disposição na maneira de pensar, já foi feita de maneira mais articulada entre uma atividade e outra, sou suspeita, mas fiquei muito satisfeita!

Imaginem a potencia dessa cultura de pensamento depois de um período, imaginem essa potencia, multiplicada por um coletivo de professores tornando o pensamento de seus alunos visíveis para eles mesmos, para os próprios alunos e para o grupo, me perdoem a empolgação mas, isso é o que desejo que todo professor consiga alcançar.

Aprendizagem Visível

Educação do Futuro
Danielly Abud
Danielly Abud Seguir

Apaixonada por aprendizagem visível, Sou professora da educação básica e também faço parte da ATIVA EDUCAÇÃO.

Ler conteúdo completo
Indicados para você