[ editar artigo]

De onde vem a motivação?

De onde vem a motivação?

A vida de Carlos mudou em poucos dias. Estava animado, morando em um novo país com a família, realizando um projeto, talvez um sonho, seu e da esposa. Parecia que todos os caminhos estavam mesmo abertos. Não foi difícil conseguirem um bom apartamento, arrumarem uma escola para o filho perto da residência e se estruturarem para a nova vida. A mulher inicia uma outra carreira, sendo possível realizá-la a distância. Carlos, como um experiente profissional de tecnologia, pôde, a partir da pandemia, optar por trabalhos home office, o que possibilitou a mudança. Há uma diferença de fuso horário, mas não o suficiente para impedi-lo de manter um contrato de serviços no Brasil, agregando agora mais um trabalho no novo no país. A carga horária seria pesada, mas nada que Carlos não estivesse já acostumado. Valeria à pena. A dupla remuneração permitiria uma poupança capaz de realizar, em pouco tempo, um segundo sonho da família, um segredo, compartilhado apenas entre o casal. Carlos tem fortes valores e vê no trabalho um meio de cumprir a sua missão e contribuir com o mundo. Um outro importante valor para Carlos é a liberdade. Tem planos de empreender futuramente e encara o ganho financeiro como consequência e não como um fim em si mesmo. Tudo isto fazia com que ele se sentisse otimista e confiante. Tudo ia muito bem, até que...

“Estou desmotivado neste novo trabalho. Acertamos que eu trabalharia em um projeto home office e depois queriam que fosse presencial. Como não concordei, vão me alocar em um outro projeto. Será um tempo de espera, mas não sei quanto. Enquanto não definem, terei que seguir, já sabendo que todo o esforço que fizer, de aprendizado e criação, será jogado fora. Tenho vontade de sair, mas firmamos um contrato e a multa será alta. Esta desmotivação está afetando outras áreas de minha vida. Deixei de fazer os exercícios que vinha fazendo, por exemplo, assim como outras práticas saudáveis. Mudou também o meu humor e a capacidade produtiva. Isto está afetando até mesmo o outro trabalho. Também o meu relacionamento com a família já não está sendo igual. Como será se esta situação durar muito tempo?”, desabafou um Carlos, visivelmente diferente de apenas algumas semanas atrás.

Qual era exatamente o problema que estava transtornando Carlos? Seria o comportamento da empresa, que combinou algo e que depois quis mudar o acordo? O que Carlos poderia fazer em relação a isto? Seria jogar fora o tempo de investimento em aprendizado e criação? Não, pois sempre poderia fazer uso deles, incorporando-os ao seu próprio arsenal de conhecimento. Além disso, estava sendo remunerado, de acordo com o combinado. Desta forma, qual seria a questão a ser resolvida por Carlos, que poderia lhe levar de volta ao estado emocional anterior?

Uma breve reflexão fez Carlos perceber que, enquanto alguns fatores estavam completamente fora de seu controle, outros dependiam exclusivamente dele. Qual era mesmo o objetivo maior de Carlos ao assumir este trabalho? No que ele se relaciona ao tal “projeto secreto” com a sua mulher? O que Carlos pode contribuir com a empresa atual, considerando os próprios valores e a maneira de encarar o trabalho como missão? O que Carlos pode crescer com a situação? Seria uma maneira dele dar mais um passo em relação à liberdade e a não depender tanto de fatores externos, que não estão sobre a sua gestão?

          Abraham Maslow e Mihaly Csikszentmihalyi falam em motivação intrínseca (gerada por fatores internos), diferenciando-a das motivações extrínsecas (provocadas por fatores externos). Motivações intrínsecas nos ajudam a construir a felicidade, direcionando a nossa atenção e mantendo a consciência ordenada. É quando estamos movidos pelos nossos valores essenciais e maiores objetivos. É quando somos livres para decidir sermos felizes, mesmo que outros não façam a sua parte. Caro leitor, o que acha de, de vez em quando, nos perguntarmos: de onde vem a nossa motivação?

 

Julio Sampaio (PCC, ICF)

Idealizador do MCI – Mentoring Coaching Institute

Diretor da Resultado Consultoria, Mentoring e Coaching

Autor do Livro: Felicidade, Pessoas e Empresas (Editora Ponto Vital), dentre outros

Texto publicado no Portal Amazôna e no https://mcinstitute.com.br/blog/

 

Educação do Futuro
Ler conteúdo completo
Indicados para você