[ editar artigo]

Pós-graduação: qual a diferença entre lato sensu e stricto sensu?

Pós-graduação: qual a diferença entre lato sensu e stricto sensu?

A concorrência no mercado de trabalho está cada dia mais alta e, para conquistar a vaga desejada, os candidatos precisam destacar-se entre os concorrentes.

Somente a graduação já não é vista como um diferencial e, por este motivo, a procura por cursos de pós-graduação cresceu 74% nos últimos 4 anos, de acordo com um levantamento realizado pelo Instituto Semesp.

Quando começam a buscar por cursos, os profissionais encontram diferentes modelos de pós-graduação, o que pode gerar inúmeras dúvidas sobre o que cada um oferece ou qual a melhor opção.

A pós-graduação é o conjunto de todos os cursos realizados após a graduação e está dividida em lato sensu ou stricto sensu, que possuem características e indicações distintas.

O que é pós-graduação lato sensu?

O termo lato sensu deriva do latim e significa “em sentido amplo”. Portanto, os cursos de pós-graduação deste modelo têm como objetivo principal a ampliação dos conhecimentos adquiridos anteriormente.

O tempo de duração da pós-graduação lato sensu é de 360 horas, no mínimo, e os estudantes que completam o curso recebem um certificado de conclusão e não um diploma.

Existem dois tipos: as especializações e o MBA.

Os cursos de especialização oferecem conhecimentos e habilidades técnicas sobre uma área específica, que não precisa estar diretamente relacionada ao estudado anteriormente durante a graduação. É a opção mais indicada para profissionais que estejam procurando por atualizações, aperfeiçoamento ou uma mudança de área.

O MBA (sigla para Master of Business Administration–Mestre em Negócios e Administração, em português) é um outro tipo de pós-graduação lato sensu. O curso busca aprimorar conhecimentos na área da administração, com destaque para negócios, mercado e gestão.

É indicado para profissionais que desejam ocupar cargos executivos, de liderança ou gestão.

O que é pós-graduação stricto sensu?

O termo stricto sensu também deriva do latim e significa “em sentido limitado”. Este tipo de pós-graduação compreende os cursos que aprofundam os estudos sobre um determinado assunto, com fins acadêmicos ou de pesquisa.

As opções são os programas de mestrado ou doutorado. O mestrado é um curso relacionado à pesquisa, e tradicionalmente indicado para aqueles que possuem interesse em seguir a carreira docente.

Entretanto, hoje em dia já existem cursos de mestrado profissional, voltados para o mercado de trabalho. Este modelo de pós-graduação exige que o aluno tenha domínio de outro idioma, geralmente o inglês.

O tempo de duração é de, no mínimo, dois anos. Este período não é exato, pois abrange não somente as aulas, mas também o tempo dedicado ao desenvolvimento de uma dissertação, com as pesquisas de campo, revisões bibliográficas e leituras.

Quando concluído, o trabalho é apresentado, e se aprovado, o estudante conquista um diploma e o título de mestre.

O doutorado também está relacionado aos estudos na área da pesquisa, com uma profundidade maior do que no mestrado. O título de mestre é recomendado para aqueles que optam por cursar doutorado, mas não é obrigatório.

Caso o tema de pesquisa proposto seja relevante e aluno possua um currículo de destaque, a universidade pode aceitar o doutorado sem o mestrado. O tempo de duração do curso é de, no mínimo, quatro anos.

Para concluir o doutorado, o aluno deve elaborar e apresentar uma tese, que deve abordar um tema que represente um desenvolvimento do conhecimento na área pesquisada. Se aprovado, o aluno recebe um diploma e o título de doutor.

Qual a melhor opção: lato sensu ou stricto sensu?

Os dois modelos de pós-graduação oferecem diversos benefícios para o graduado.

Para decidir qual a melhor opção, é importante compreender que as maiores diferenças entre lato sensu e stricto sensu estão relacionadas ao: tempo de duração, o diploma ou certificado entregues ao fim do curso e, principalmente, os objetivos profissionais de cada um.

Os cursos de pós-graduação lato sensu, geralmente, são mais curtos que os stricto sensu, e isso pode ser um fator determinante no momento de escolha. O diploma e título oferecidos ao final dos cursos de mestrado e doutorado também podem ser um diferencial interessante.

O principal ponto para decidir qual é a melhor escolha é analisar quais são os seus desejos para o seu futuro profissional. As pessoas que não pretendem seguir uma carreira na área acadêmica ou de pesquisa dificilmente optam por cursos stricto sensu. Já os que desejam ser professores ou pesquisadores podem sentir que os cursos lato sensu não preenchem todas as suas necessidades como profissional.

Existe pós-graduação EAD?

Muitos indivíduos têm o desejo de cursar uma pós-graduação, mas encontram alguns empecilhos como a falta de tempo. Para solucionar esta questão cursos de pós-graduação EAD são uma boa opção.

A pós-graduação EAD está disponível nas duas modalidades: lato sensu e stricto sensu. As exigências são as mesmas de um curso presencial, como o diploma de graduação e carga horária mínima de acordo com o tipo de pós-graduação.

Geralmente, as aulas ocorrem somente em ambiente virtual, o que descarta a necessidade do aluno locomover-se até a universidade, podendo se dedicar mais efetivamente aos estudos e pesquisas. Além disso, existem outros diversos benefícios, como:

  • diferentes formatos de conteúdos
  • possibilidade de assistir as aulas de acordo com sua disponibilidade 
  • metodologias ativas 
  • maior protagonismo no aprendizado

E muito mais!

>> Quer fazer mais por você e pelo seu futuro?

Acesse:https://posead.candidomendes.edu.br/pos-graduacoes

Educação do Futuro
InterEDTech Tecnologias Educacionais
InterEDTech Tecnologias Educacionais Seguir

Promovemos oportunidades de novos negócios educacionais para Instituições de Ensino Superior a partir da oferta de cursos remodelados para atender as principais tendências profissionais e acadêmicas.

Ler conteúdo completo
Indicados para você