[ editar artigo]

O que transforma pessoas comuns em grandes líderes?

O que transforma pessoas comuns em grandes líderes?

O que realmente torna alguém um líder? Na verdade a pergunta é: o que se deve fazer para se tornar um grande líder?

Sabemos que ter um cargo ou uma função que traga consigo autoridade e poder não faz de alguém um líder.

Muito pelo contrário, alguém mal preparado em função de poder geralmente traz, com suas ações, sérios danos à coletividade.

E isso porque, normalmente, não pensa ou age pelo bem comum, mas apenas em prol de seus próprios interesses.

O fato é que ter um papel de gerência ou direção não o tornará, automaticamente, um líder.

Faz-se necessário modificar o mindset e adotar uma postura de liderança. Assim, você poderá ser um grande gestor, e ainda líder, vindo a encontrar com o sucesso mais facilmente.

Sabemos que cada um tem seus pontos fortes e suas próprias fragilidades, mas também é verdade que grandes líderes tem algumas características de valor em comum como a assertividade, por exemplo.

O que sustenta o conjunto de competências necessárias às grandes lideranças?

Primeiramente, faz-se necessário entender duas virtudes características dos grandes líderes, quais sejam: a magnanimidade e a humildade.

Todo líder grandioso na história é portador dessas duas grandes virtudes, essenciais à liderança de valor.

Para entender a magnanimidade é importante existir um anseio particular de se estar direcionado a uma vida plena, intensa e feliz.

Por causa da magnanimidade o líder sonha grande, pensa no bem comum e quer atingir os objetivos por meio de um senso de missão grandioso.

A magnanimidade traz com ela uma visão sobre a constante necessidade de desenvolvimento, visando a superação de desafios, em prol de benefícios coletivos.

Já a outra virtude essencial e sempre presente nos grandes lideres é a humildade, a qual remete ao anseio em amar e se sacrificar pelos outros.

Ou seja, a humildade traz as pessoas para perto, ensina e inspira. Isso é o completo oposto de afastar a equipe, dar ordens e repreender...

Então, para quem compreendeu, mesmo que basicamente, essas duas virtudes essenciais, torna-se fácil concordar que:

O caráter é o que sustenta o conjunto de competências necessárias aos grandes líderes, pois é constituído pelo conjunto de virtudes e valores da pessoa.

Assim, de posse de um caráter exemplar (o que podemos definir melhor em outro artigo) um grande líder deve desenvolver habilidades que o farão englobar três aspectos na sua transformação

1. Conhecer as pessoas e, em especial, sua equipe

Conhecer os temperamentos e perfis básicos da personalidade humana permite ao líder conhecer melhor cada colega de equipe, e ainda, estimular cada um a dar o melhor de si para o cumprimento da missão.

2. Gerenciar processos e conflitos, negociando acordos e interesses

Gerenciar processos significa modificar e criar novos métodos (em conjunto, se for o caso) para se alcançar os objetivos, de modo a respeitar os talentos e perfis de cada membro do time.

3. Convergir à propósitos magnânimos é fundamental para o líder

Mais do que sonhos grandiosos, como a construção de uma pirâmide, por exemplo. Ter propósitos magnânimos significa elencar objetivos factíveis e práticos e, além disso, significa ansiar por estar no comando de uma vida plena, intensa e feliz para si próprio e para quem vive a sua volta.

Assim, compartilhar esses objetivos grandiosos é fundamental no processo. Ao mostrar os grandes aspectos e a visão do todo, o líder mostra o propósito e estimula a equipe ao trabalho como um time coeso.

Ser um grande líder significa também ser um grande negociador. E não faz diferença de você assumiu um novo cargo agora, a pouco tempo, ou se já está na função há vários anos.

Liderança verdadeira implica em constante aprimoramento e desenvolvimento pessoal, na aplicação correta de estratégias, em ser realmente efetivo na liderança.

Venha fazer parte do Grupo Clube de Negociadores!

Virtus In Arduis

Clube de Negociadores

Educação do Futuro
Marcelo Bessa
Marcelo Bessa Seguir

Experiência em liderança na FAB e em instituições de ensino, educação a distância e governança ativa. Líder de equipes e tripulações, gerente de projetos e gestor de recursos humanos e administrativos. É piloto, engenheiro e mestre (CID, Washington).

Ler conteúdo completo
Indicados para você