[ editar artigo]

O Pensar e Agir Simples na Educação

O Pensar e Agir Simples na Educação

Partimos do entendimento de que ser Simples não significa ser raso, fácil, pouco efetivo ou sem profundidade. Ser simples só significa ser Simples.

O conceito de simplicidade não é novo. Ken Segall, ex diretor criativo da Apple, em seu livro Incrivelmente Simples relata a obsessão que Steve Jobs tinha pela simplicidade e como essa forte orientação foi uma das grandes alavancas impulsionadoras para o sucesso da marca Apple. Ou seja, ser e pensar Simples não são nenhuma grande nova tendência, mas todos reconhecemos que é um exercício bastante difícil.

Nascemos pensando e sendo simples, mas nos tornamos complicados, sofisticados e prolixos demais. Não vou me aprofundar nos porquês desses movimentos em nossas vidas e sociedade, pois meu foco é a educação e gostaria de deixar a seguinte pergunta:

Por que pensar e agir simples em educação é tão importante?

Abaixo alguns pontos que considero importantes ao refletir sobre essa pergunta:

  1. Não temos mais tempo! Simples assim. Esperar pelo perfeito ou pelo estado da arte pode demorar e com isso perdemos o timing das coisas e das oportunidades. Processos de test and learn com MVPs tem apoiado de forma efetiva a implantação de projetos de educação. Tais processos trazem a possibilidade de implementações rápidas com ganhos de aprendizado durante o projeto.
  2. Velocidade das mudanças – O mundo está bastante acelerado e as chances de criarmos e disponibilizados soluções que se tornem perecíveis em pouquíssimo tempo são grandes. Ou seja, processos de desenvolvimento de soluções de aprendizagem que sejam muito complexos, sofisticados, repletos de validações, no limite, podem levar a um lançamento de projeto que quando chega já não é mais prioritário e/ou necessário.
  3. Experiência do aprendiz - Cada dia mais a experiência do cliente é valorizada e por experiência do cliente entendemos considerar um baixo nível de dificuldade e complexidade para interagir com um produto ou serviço. Com um curso ou experiência de aprendizagem não é diferente. Precisamos considerar que quanto mais difícil for a relação do aprendiz com o conhecimento, mais este se afastará dele.
  4. Clareza dos objetivos – É comum iniciarmos projetos sem termos muita clareza de onde queremos chegar. Isso tende a provocar muitas idas e vindas, reinícios e/ou mudanças de rota. Vale lembrar que isso é completamente diferente de um “test and learn”, pois nesse caso não existe falta de clareza, sabemos exatamente onde queremos chegar. Antes de iniciar um projeto busque ter clareza do ponto de chegada. Isso permitirá uma jornada mais simples, eficiente e rápida.

Em educação ser e/ou pensar Simples significa considerar formatos que possam ser reulizados em outras soluções, atualizados de forma rápida e com baixo custo, significa apresentar uma solução educacional que possa ser reescrita com facilidade, que seja fácil de comunicar e de medir os resultados para o negócio.

Silvia Armada

Gestora Educacional

Doutoranda pela UFRJ

 

Educação Corporativa

Educação do Futuro
Silvia Armada
Silvia Armada Seguir

Apaixonada por aprender é especialista em desenho de soluções de aprendizagem, facilitadora com  20 anos de experiência em educação, desenvolvimento humano e formação de formadores. Doutoranda pela UFRJ.

Ler conteúdo completo
Indicados para você