[ editar artigo]

O ENSINO REMOTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

O ENSINO REMOTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

       O nível da educação mais prejudicado pela pandemia foi a Educação infantil. A escola fechou, as crianças não podem mais estar presencialmente na escola e agora o que fazer? Os professores, diretores, coordenadores e gestores tiveram que se reinventar, aulas online para todos, mas como uma criança de 3, 4 anos conseguirá assistir a uma aula online?

          Primeiramente a criança pequena não tem autonomia para entrar sozinha na aula, ela vai precisar de um adulto que a acompanhe nesse momento, mas apesar de seus pais estarem em casa, eles estão trabalhando, primeira grande dificuldade para esses alunos.

          Na educação infantil, o aluno precisa se movimentar, pular, correr, brincar, socializar, trocar experiências com outras crianças para se desenvolver, ampliar a sua linguagem oral e isto através de uma tela de computador fica muito difícil, até porque eles não têm paciência para ficar muito tempo em uma mesma atividade, ou seja os pequenos ficaram abandonados quando as escolas fecharam.

          Apesar do grande esforço das escolas e das famílias, as crianças perderam muito ao estarem longe da sala de aula, do ambiente lúdico, do parque, da brinquedoteca e do convívio com os amigos para brincar e se divertir.

          O lúdico, a brincadeira e a socialização é o que garante a aprendizagem e o desenvolvimento para as crianças de 0 à 6 anos de idade, é nessa fase que os estudantes se desenvolvem em seus aspectos físico, cognitivo, social e emocional, e é na escola que conseguirão trabalhar e desenvolver-se integralmente em todos esses aspectos.

          Como em 2020 o ensino remoto foi a única opção para a criança ter contato com a escola e com os amigos, pensando em não serem ainda mais prejudicados, na escola de educação infantil que trabalho há 28 anos, optamos por não sobrecarregar as famílias e nem as crianças com aulas online diariamente. Elaboramos um planejamento bem diversificado com sugestões de brincadeiras, músicas, vídeos infantis educativos, que eram enviados semanalmente às famílias, além de vídeos produzidos pelos professores com contação de histórias e orientações sobre as atividades que realizariam na semana.

          Os encontros online aconteciam uma vez por semana ou quinzenalmente, de acordo com a faixa etária, sempre com brincadeiras, jogos, movimentos, música e histórias para que as crianças se sentissem amparadas e integradas  ao seu grupo de amigos e à escola. Conseguimos desta forma dar um suporte às famílias sem sobrecarregá-las obtendo resultados positivos com os alunos que conseguiram se desenvolver e mostrar-se felizes em nossos encontros virtuais.

          Felizmente a Educação Infantil já está liberada para o retorno presencial diariamente, mesmo com tantos protocolos e com redução de alunos, conseguiremos retomar com segurança, alegria e muita disposição para dar continuidade ao desenvolvimento integral da criança que é tão importante nesta fase da vida.

Educação Infantil

Educação do Futuro
Cláudia Patta
Cláudia Patta Seguir

Pedagoga, especializada em educação infantil, atuando há 28 anos na direção escolar.

Ler conteúdo completo
Indicados para você