[ editar artigo]

A transformação digital e a superação da educação tradicional.

A transformação digital e a superação da educação tradicional.

Em escala global, enquanto aguarda-se a vacinação coletiva, novas formas de ensinar e de aprender estão sendo praticadas por professores e alunos desde o ano de 2020. Os professores, que até então preservavam práticas tradicionais estão desenvolvendo novas competências associadas à cultura e ao domínio de tecnologias digitais para "ministrar suas aulas" de forma online, a decisão veio em boa hora: a reinvenção da sala de aula e a superação dos modelos tradicionais de ensino.

Mais que uma medida de saúde pública soluções com tecnologias precisaram ser implementadas para as organizações manterem suas atividades de forma a não colapsar todos os seus serviços. Ainda, assim, muitos estão sendo os impactos de uma situação emergencial não prevista para 2020 e neste início de 2021. O mundo se tornou online e a transformação digital  se tornou o presente.

O ano de 2020 ficará marcado na história pela pandemia causada pelo Coronavírus. Mas, também pela transformação digital de muitas organizações. Em  1981, parecia coisa de  outro mundo o lançamento do PcXT, o nome do computador pessoal lançado pela IBM. E na mesma década, em 1988, a popularização da internet, significou para os céticos uma utopia, já para os otimistas o que precisava para grandes transformações sociais e culturais, como a superação das experiências tradicionais de distância e fronteiras, que se  transformariam completamente em virtude da “dispersão espacial e temporal” (Harvey, 1992); ou dos “tempos líquidos” (Baumann, 2004)  porque a sociedade deixaria de ter “relações palpáveis”.

Se para muitos, o teletrabalho se tornou uma realidade em 2020, suas primeiras experiências em foram registradas em 1970 com Jack Nillis, com suas empresas remotas ou off-shore, escritório satélites. A robótica educacional também não é recente, já em 1967, com Seymort Papert nos trazia a linguagem de programação LOGO para as crianças.

O fato é que as tecnologias digitais evoluiram drasticamente e foram transformando as práticas sociais e culturais, as crianças de hoje são chamadas de geração alpha, pois desde pequenas estão num cotidiano de tecnologia e já lidam com inteligência artificial,  e com  habilidades incríveis de adaptação as tecnologias digitais.

Em 2020 e 2021, de uma pauta de discussão, a  transformação das instituições educacionais e da sala de aula se tornou uma emergência.  E, neste universo, professores e alunos estão entendendo que há diferentes maneiras de combinar atividades presenciais com atividades a distância, e sem dúvida, seu êxito está associado a repensar currículos e suas competências - associadas às necessidade do mundo do trabalho e das novas profissões que o mundo requer -, das metodologias de ensino inovadoras, das tecnologias de aprendizagem, a capacitação dos professores, da empatia, da curadoria de conteúdo, do aprender com os pares, da interação e da mediação online, e também, mas principalmente pela mudança da cultura institucional – menos conservadora e mais aberta às inovações.

O futuro é agora. A transformação digital da sala de aula é uma necessidade e uma oportunidade de emergir em novos universos de formação: mais inovadores, com experiências não convencionais por professores e alunos. Quais as mudanças que posso realizar na aprendizagem? Nas práticas de mediação? Na comunicação com os estudantes? Nos modelos para uma aprendizagem a distância? E como tornar minha IES preparada para um ecossistema digital.

Acompanhe comigo em nosso comunidade TEO, dicas e reflexões para a transformação digital de sua instituição e de sua sala de aula.

TEO - Tecnologias Educacionais Online

Educação do Futuro
Ler conteúdo completo
Indicados para você