[ editar artigo]

Os desafios da educação nas melhores séries atuais

Os desafios da educação nas melhores séries atuais

Se você é daquelas pessoas que, assim como eu, ama ver filmes e séries, já deve ter percebido que eles têm abordado bastante sobre neurodiversidade e aprendizagem. 

Autismo, TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), Altas Habilidades, Dislexia, entre outros, estão na temática das melhores séries atuais e creio que seja altamente positivo para nos despir dos preconceitos e ajudar a ver com outros olhos as questões de dificuldades e transtornos de aprendizagem encontradas hoje em dia, e os grandes desafios que temos na área da educação em relação a eles.

Temos as séries como “Atypical” e “The Good Doctor” onde o autismo é abordado de forma fantástica, ambas foram muito corretas na abordagem, digo isso porque as famílias de crianças autistas com quem convivo, se veem em muitas daquelas cenas. O Dr Shaun Murphy, o bom doutor representado pelo ator Freddie Highmore (sim, o mesmo menininho da Fantástica Fábrica de Chocolate e O som do Coração) tem sido um grande sucesso e além disso, tem muito a comunicar, como por exemplo, a importância de um mentor, alguém que veja além das limitações.

Três crianças com dificuldades e transtornos distintos me chamaram atenção nos últimos tempos enquanto assistia filmes e séries e a forma que o tema foi abordado, mais ainda. 

Um filme que apresenta o tema diretamente e duas séries que a princípio vieram com outro propósito, mas o conteúdo estava ali presente e nos faz pensar no papel da educação e da família para a otimização da aprendizagem dos pequenos.

O primeiro dos três meninos, foi o indiano Ishaam, considerado indisciplinado, mal educado, desinteressado. Na verdade apresenta um quadro de dislexia, desvendado pelo professor Ram Shankar bem a tempo de salvá-lo de uma depressão profunda. O filme é “Como Estrelas na Terra”, que ja mencionei no artigo “Sempre existe um jeito”, pois realmente, a maneira como o professor age, é o que muda a vida de Ishaam.

O segundo, vem da série Scorpion, nosso pequeno prodígio, filho da Paige Dinnen: o Ralph. Logo no primeiro episódio, na apresentação do personagem, somos surpreendidos. Vale a pena ver e também entender que mudar uma perspectiva, muda tudo! As vezes apenas é necessária uma pessoa para "traduzir o mundo".

E o terceiro menino é o Mateo, da série “Jane the Virgin”. O filho da protagonista.

***Alerta de Spoiler***

Na última temporada o menino é diagnosticado com TDAH, apesar da série ser originalmente uma comédia, ela aborda muitos temas relevantes, e um deles é o transtorno do Mateo. Vemos a escola e a família trabalhando juntos, vemos a intervenção médica e a resistência ao uso de medicação. A realidade abordada de forma muito intensa, a ponto de chorarmos junto com os pais em certos momentos. 

Enfim, é o que dizem, a arte imita a vida! Percebemos nos filmes e séries o mesmo que percebo no dia a dia conversando com pais e mães. A jornada ainda é longa!

Há um movimento hoje em dia sobre a inclusão e aceitação, eu concordo que o melhor meio de conseguirmos é mesmo através da conscientização. Fica a dica dos filmes e séries e se você lembrou de outros que abordam esta temática, deixe seu comentário!

Educação do Futuro
Grace Tomal
Grace Tomal Seguir

Trabalho com crianças desde 2008 como professora, conselheira e pastora infantil além de escrever materiais e trabalhar com treinamentos e palestras para líderes e professores. Paixões: Crianças, Livros, Música, Dança, Café, Viagem, Artes, Puzzles

Ler conteúdo completo
Indicados para você