[ editar artigo]

Uma viagem para a “profundeza” da Educação.

Uma viagem para a “profundeza” da Educação.

Você já ouviu falar de recursos pedagógicos? De Metodologia Ativa? E de uma necessária mudança na educação? Ah, a Metodologia Ágil também é muito usada para a área de gestão, projetos e tecnologia. Mas, e sobre a importância de exercer diferentes conexões neurais e de aprender para o além do bidimensional? 

Uma das abordagens que poderemos utilizar para entender melhor essa proposta é a da imersão por trás de recursos e narrativas que farão despertar no estudante uma sensação de fazer parte, de estar imerso e curiosar (expressão criada por Hugo Assmann para exercitar a curiosidade) as causas e soluções daquele contexto, daquela realidade utilizada para aprender, criar e sentir.

O sentimento também é muito importante para a construção do conhecimento, não apenas por contribuir com a memória e os sentidos, mas também pela vontade de querer aprender. O estudante que está aberto e disposto para experimentar e para conhecer determinado assunto, consegue entender o significado e faz conexões com suas referências individuais, têm um estímulo e uma porcentagem vantajosa para o sucesso deste estudo.

A proposta da imersão é para uma realidade alternativa, um espaço diferente que foi projetado para que o aluno mergulhe num contexto ou numa história, de preferência utilizando seus sentidos, principalmente a audição e a visão.

Para os estudos, um dos benefícios citados são:

  1. Simulação - que permite praticar com segurança e treinar suas habilidades e conhecimentos para um determinado desafio ou atividade profissional;

  2. A orientação para um desafio com uma narrativa imersiva que vai significar e também proporcionar exercícios comportamentais e técnicos;

  3. O estímulo dos sentimentos e como lidar com essas emoções;

  4. Atividade pode ser personalizada com metas individuais e coletivas de estudos;

  5. Podem utilizar de recursos diversos para a imersão que estimula diferentes conexões cerebrais e também o relacionamento entre os pares e a equipe pedagógica.

Na última conferência Online & In VR - Immersive Learning Research Network, Leonel Morgado e Dennis Beck trouxeram um estudo sobre a compreensão aprendizagem imersiva e chegaram ao resultado esmagador de que 58% utilizam a tecnologia, enquanto 8,3% a narrativa para o desenvolvimento de uma aprendizagem imersiva.  

Este artigo tem a intenção de provocar você a pensar nas práticas educativas também com o uso de boas narrativas e a exercitar abordagens imersivas.

Este é o primeiro texto de uma série que iremos fazer sobre Metodologia Imersiva. Sigam as nossas publicações neste espaço para viajar conosco na “profundeza” da Educação.

Metodologias Imersivas

Educação do Futuro
Ler conteúdo completo
Indicados para você